Notícias

US Open: três brasileiros partem em busca da fama, em Hollywood; um 4º em Houston

09/05/2017

Rafa Barcellos, Marcelo Monteiro, Thor Salem e Axell dos Santos jogam seletivas nesta 5ª feira

Rafael Barcellos approach 650

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this page

 

Barcellos: voltando às seletivas para os majors, depois de ter disputados as do US Open e British Open, em 2015. Foto: arquivo/F2 Comunicação

Ampliação, com a inclusão de informações sobre Axell dos Santos

Os profissionais Rafa Barcellos e Marcelo Monteiro, e o amador Thor Salem serão os representantes do Brasil na seletiva local para o US Open, que vai ser jogada nesta quinta-feira, 11 de maio, no campo do The Club at Emerald Hills, na cidade de Hollywood, ao lado de Fort Lauderdale, na Flórida. Um quarto brasileiro, Axell dos Santos, joga também nesta quinta, mas River Oaks Country Club, em Houston, no Texas.

Não se trata da Hollywood da indústria do cinema, em Los Angeles, do outro lado dos EUA, distante mais de 4 mil km, mas bem que pode ser o caminho para a fama para esses três brasileiros, se conseguirem terminar entre os primeiros e passar para a seletivas regional, a última antes do sonho de jogar no U Open, o segundo major da temporada, que este ano vai ser disputado de 15 a 18 de junho, no Erin Hills Golf Course, em Hartford.

Dificuldade – Mesmo sendo uma seletiva local, a chave não é nada fácil, com dezenas de jogadores experientes, muitos dos quais já passaram pelo PGA Tour. E até entrar em campo não se sabe o número exato de vagas para a fase seguinte que estarão em jogo, umas quatro ou cinco. Sabe-se apenas que é tudo ou nada em 18 buracos, com 84 jogadores indo para a bandeira em cada tacada, pois ninguém segue adiante sem jogar abaixo – e às vezes muito abaixo – do par.

O campo, classificado pela USGA como o número 1 da Flórida, não é para qualquer um. Dos tees mais atrás são 7.827 jardas e um Course Rating de 78,6. Pela regra das seletivas, se alguém jogar oito acima desse valor – 87 tacadas – poderá não terá mais sua inscrição aceita em torneios da USGA.

Tee times – Dos três brasileiros apenas um irá sair pelo tee do 1: Rafa Barcellos, começando às 8h54. Marcelo Monteiro sairá pelo tee do 10 às 8h09, e Thor Salen, num grupo só de amadores, pelo tee do 10, às 9h12. Só no Sul da Flórida há 16 seletivas como esta. A região também fará uma das oito seletivas regionais.

Axell, por sua vez, joga no River Oaks Country Club, em Houston, no Texas, com apoio de Marcos Guerra, sócio da Fazenda da Grama, que mora lá e vai ser seu caddie. Essa seletiva vai ser ainda mais difícil, com 132 jogadores e saídas pelos tees do 1 e do 10, de manhã e à tarde, o que pode se tornar bem injusto para alguns num evento de apenas 18 buracos. Axell sairá pelo tee do 10, às 12h27.

Concorrência – Com perto de 10 mil jogadores tentando jogar no US Open de 2017, haverá seletivas locais em 114 campos de 44 estados americanos e Canadá, todos jogando entre 2 e 28 de maio. Ken Venturi (1964) e Orville Moody (1969) são os únicos até hoje que começaram na seletiva local, passaram pela regional e ganharam o US Open.