Notícias

Seletivas para o Web.com Tour: Becker joga 26 abaixo e se classifica em segundo lugar

07/10/2017

Após um ano parado, Lucas Lee fica longe de passar para a segunda das três fases da Q-School

Numa semana onde fez 29 birdies em 72 buracos, contra apenas um bogey e um duplo bogey, o profissional paulista Rafa Becker passou pela primeira das três fases de seletivas para o Web.com Tour de 2018, ao terminar empatado em segundo lugar na série disputada de terça a sexta-feira, 3 a 6 de outubro, no Lantana Golf Club, em Lantana, no Texas. Já Lucas Lee, que perdeu o cartão do PGA Tour no final de 2016 e ficou sem competir desde então, teve sua volta frustrada ao ficar longe da vaga, em 44º lugar, na seletiva jogada nos mesmos dias no campo do The Crosby, em San Diego, na Califórnia.

A primeira fase de seletivas para o Web.com Tour está sendo jogada em 12 sedes diferentes e na verdade nem primeira é, pois houve seis pré-qualifyings. Cinco seletivas da primeira fase foram jogadas até sexta-feira e as sete finais acontecem na próxima semana. Cada chave classificou 20 jogadores em média para a segunda fase das seletivas, que serão jogadas em cinco sedes, de 7 a 10 de novembro. Nessa segunda fase, além de Becker, já está garantida a presença de Alexandre Rocha, que tenta recuperar o cartão que perdeu do Web.com Tour, ao não terminar a temporada entre os 75 primeiros do ranking.

Festival de birdies – Becker passou a semana toda entre os cinco primeiros colocados, antes de terminar como vice-campeão, com 262 (66-65-63-68) tacadas, 26 abaixo do par, empatado com o profissional local Cory Churchman (63-65-66-68). O medalhista (tecnicamente seletivas não tem “campeão” pois todos se classificam com o mesmo status) foi o texano Paul Barjon, com 259 (66-64-63-66) tacadas, 29 abaixo.

A chave de Becker classificou 28 (24 primeiros e empatados) de 76 jogadores. Os 28 classificados jogaram 12 abaixo ou melhor. No total, 64 jogadores terminaram abaixo do par na soma dos quatro dias.

Lucas – A falta de ritmo de competição cobrou o preço de Lucas Lee, que nunca teve chance de ficara entre os 23 primeiros e empatados que se classificaram em sua seletiva, na Califórnia. Lucas somou 285 (75-74-69-67) tacadas, cinco acima, e ficou a oito tacadas da vaga. O medalhista desse grupo foi John Oda, de Nevada, com 263 (68-67-62-66) tacadas. Os 25 classificados entre 75 jogadores terminaram com três abaixo ou melhor.

Os dois primeiros dias foram desastrosos para Lucas, que fez um triplo e três duplos bogeys e somou nove acima em 36 buracos. O brasileiro melhorou de resultado a cada dia jogando quatro abaixo nas duas voltas finais. Ou seja, tivesse jogado o par do campo nos dois primeiros dias, teria se classificado. Lucas deve disputar agora as seletivas para o Tour Asiático, em janeiro.