Notícias

ProTour: Gustavo Teodoro vence, de virada, no Ipê Golf Clube, de Ribeirão Preto

26/05/2017

Ele superou Pablo e Giordano por uma tacada, num dia em que só Barcellos jogou abaixo

Gustavo Teodoro close

 

Teodoro: aproveitando a vantagem de jogar em casa para virar o jogo, após duelo emocionante com Pablo. Foto: Thais Pastor

Gustavo Teodoro aproveitou a vantagem de jogar em casa para vencer de virada a etapa do Ipê Golf Clube do ProTour, um dos dois minitours a que foi reduzido o golfe profissional do Brasil. O torneio, disputado em dois dias – 36 buracos -, foi encerrado nesta sexta-feira, 26 de maio, em Ribeirão Preto (SP). O ProTour é novo nome do antigo Mini Tour Profissional de Golfe (MTPG) depois que ele passou a ser jogado com apoio da Confederação Brasileira de Golfe, a partir de 2016, após a extinção do CBG Pro Tour.

Teodoro, que começou o dia em oitavo lugar, a três tacadas do líder, foi campeão com 145 (73-72) tacadas, uma acima do par e uma à frente de Pablo de la Rua (72-74) e de Giordano Junqueira (71-75), outro profissional de Ribeirão. Eles foram vice-campeões com 146, duas acima do par. O campo se mostrou muito difícil para todos, com apenas quatro jogadores entre os 34 profissionais e quatro amadores inscritos, conseguindo jogar uma volta abaixo do par.

Vitória – Teodoro vem de uma vitória no 1º Torneio de Duplas do Golf Pro Tour, o outro minitour brasileiro, jogado na quarta e quinta-feira passadas, 17 e 18 de maio, onde fez parceria com Alexandre Holtz. Já Pablo, vem de uma vitória no Aberto do PL, no domingo passado, 21 de maio, um torneio profissional tradicional e independente dos dois minitours, que a partir deste ano passou a ser um evento por convite, em 36 buracos, e não mais um Aberto, de quatro dias.

Pablo e Teodoro duelaram pelo título até os buracos finais. Pablo esteve na frente pela última vez no buraco 14, quando fez birdie, contra bogey no adversário. Mas enquanto Teodoro fechava o jogo com quatro pares consecutivos, Pablo fazia dois bogeys, um deles no 18, jogando fora, aí, a chance de levar a decisão para o desempate. Giordano esteve na disputa pelo título na primeira metade do campo, mas depois devolveu quatro tacadas em seis buracos (11 ao 16) e precisou fazer birdie no 18 para empatar em segundo.

Destaques – A única volta abaixo do par da rodada final foi feita por Rafa Barcellos, que jogara 76 na véspera, sem um birdie sequer, Desta vez, ele marcou 71 (-1) para somar 147, três acima, e ainda empatar em quarto lugar. Barcellos dividiu a posição com Marcelo Monteiro (74-73), o organizador do Golf Pro Tour; com Felipe Navarro (72-75); e com o amador Paulo Vitor Mattos (70-77), o líder da véspera, que joga em Ribeirão há quase um ano e foi o autor da melhor volta da semana.

Guilherme Oda ficou em oitavo, com 148 (73-75) tacadas, quatro acima, seguido por Marcos Negrini, do Damha, com 149 (77-72), o segundo amador entre os Top 10 e autor da segunda melhor volta da rodada. A seguir, com 150, terminaram Alessandro Dantas (75-75) e Marcos Silva 971-79), vice-líder da véspera e organizador do ProTour.

Ronaldo Francisco, que estreara no par do campo, em quarto lugar, jogou 83, a pior volta entre os 24 primeiros colocados, vítima de um quádruplo bogey-9, no buraco 5, e de um duplo bogey-6 no 18. Ele ficou em 14º lugar, com 155 (+11), atrás ainda de Edione Nogueira, que somou 152 (74-78) e de Fabio Ferreira da Silva, com 154 (76-78).

Beneficente – O torneio contou como apoio do Ipê e teve parte da bolsa de prêmios doada para a Casa de Nazaré, instituição beneficente parceira do clube, que cuida de crianças da periferia de Ribeirão Preto. A etapa teve ainda o apoio dos profissionais locais Alexandre Holtz e Gustavo Teodoro, além da diretoria e associados do Ipê Golf Club.

Os patrocinadores da etapa foram a Balau Madeiras, Honda Lago San, Evolve Capital, LL Construções, Bild Exklusiv, Esselense Day Hospital, ZPP Construções, Pagano Empreendimentos e Participações, Construtora Pagano e Lian Imóveis. O torneio teve chancela também da PGA do Brasil.